terça-feira, abril 23, 2024
Desta semanaEducação

DF terá mais de 5 mil vagas para educador voluntário

Foto: Álvaro Henrique/SEEDF

Selecionados auxiliarão estudantes com deficiência ou TEA no desenvolvimento de atividades no período escolar

Para o ano letivo de 2024, a Secretaria de Educação do Distrito Federal disponibilizará 5.500 vagas para educadores sociais voluntários (ESVs) entre as 14 coordenações regionais de ensino (CREs). As informações sobre o processo seletivo foram divulgadas nesta segunda-feira (15).

Os voluntários atuam nas escolas regulares com foco em alunos com deficiência ou com transtornos como transtorno do espectro autista (TEA) que precisam de auxílio nas atividades cotidianas, como alimentação, locomoção e higienização.

Os voluntários que desejarem participar da iniciativa têm da próxima quarta-feira (17) até o dia 31 deste mês para se inscreverem gratuitamente pelo site da secretaria de educação https://www.educacao.df.gov.br/educador-social-voluntario/. Ao se inscrever, o candidato deverá levar identificação oficial com foto, certidões negativas criminais das justiças Federal e Distrital, certidão negativa da Justiça Eleitoral, comprovante de residência, comprovante de escolaridade, comprovante de experiência (se for o caso) e termo de ciência previsto.

O candidato também deverá optar por uma regional de ensino e no máximo duas unidades escolares, apenas no período matutino e/ou vespertino, além de informar se possui disponibilidade para atuação em mais de um turno. O tempo de voluntariado, por turno, será de quatro horas diárias ininterruptas.

Os interessados em atuar no programa devem observar atribuições específicas para cada modalidade de ensino:

→ Auxiliar as atividades de educação em tempo integral na educação infantil, no ensino fundamental e no ensino médio nas unidades escolares da rede pública do DF, incluindo centros de línguas, escolas técnicas e centros de ensino médio em tempo integral (EMTI);

→ Auxiliar os estudantes com necessidades educacionais especiais e/ou deficiência no exercício das atividades diárias, no que tange à alimentação, locomoção e higienização nas unidades escolares da rede pública de ensino;

→ Auxiliar a integração e o aprendizado dos estudantes estrangeiros e indígenas, não falantes de língua portuguesa residentes no Brasil e matriculados nas unidades escolares da rede pública de ensino do DF.

Requisitos

Para estar apto à uma vaga, o candidato deve ter idade mínima de 18 anos e atender a uma das seguintes exigências: Experiência comprovada como ESV; ser estudante universitário em licenciatura ou bacharelado, de formação específica, nas áreas de desenvolvimento das atividades; ter no mínimo o ensino fundamental completo, com comprovação de conclusão; falar e compreender o português e o espanhol; ter experiência comprovada na realização de oficinas lúdico-recreativas.

Classificação e auxílio

De acordo com a secretaria de educação, os candidatos serão classificados por meio da pontuação obtida, seguindo o formulário de análise curricular dos critérios de seleção e classificação, conforme o Anexo II, do edital do programa. Serão selecionados aqueles com maior pontuação, dentro do número de vagas.

Os candidatos classificados e selecionados deverão aguardar a assinatura do Termo de Adesão e Compromisso para abertura da conta-poupança, necessariamente vinculada ao Banco de Brasília (BRB).

Cada educador social voluntário tem direito de ressarcimento de R$ 40 por turno de voluntariado, para cobrir as despesas com alimentação e transporte, não podendo esse valor ser, em hipótese alguma, tomado como remuneração salarial. O ressarcimento ao educador é feito pela Secretaria de Educação (SEEDF), mensalmente, mediante depósito em conta-poupança do BRB.

Em caso de não comparecimento ao local de atuação, independentemente da apresentação de atestado médico ou de qualquer outro tipo de declaração, o educador social voluntário não receberá ressarcimento do valor correspondente ao dia.

Com informações da Secretaria de Educação