terça-feira, abril 23, 2024
Cidades

Obras em ritmo acelerado

Previsão do governo é que em maio a pista ao lado do Riacho Fundo II seja liberada. População cobrava viaduto no Recanto das Emas há mais de 10 anos.

Foram anos de espera e reclamações. Mas agora, finalmente as obras do viaduto do Recanto das Emas saíram do papel e estão em ritmo acelerado. O empreendimento vai resolver os problemas de trânsito da região, que recebe diariamente cerca de 60 mil veículos.
O DF Notícias acompanha a demanda desde 2014. De acordo com o governo, “o investimento é de R$ 30,9 milhões, provenientes de recursos do Governo do Distrito Federal (GDF) e a construção do viaduto deve durar um ano”.
A obra completa consiste em um viaduto e trincheiras erguidas no entroncamento do Recanto das Emas com o Riacho Fundo II. Para o governo, “o local, que hoje consome tempo dos motoristas que ficam presos no trânsito, em breve será mais uma passagem segura e com qualidade para a população. A obra também vai beneficiar moradores do Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Samambaia, Gama, Santa Maria e entorno”.
A equipe de reportagem esteve no local e constatou que atualmente os profissionais trabalham na terraplanagem da marginal. “Essa é uma das etapas necessárias antes da pavimentação. Assim que essa parte for concluída, os profissionais vão trabalhar no mesmo serviço, só que do lado do Recanto das Emas, para o futuro bloqueio da via no sentido do Gama e Santa Maria”, aponta o governo.
A previsão é de que em maio a nova pista do lado do Riacho Fundo II seja liberada para os veículos. Em seguida, será iniciada a fundação das estruturas elevadas. Com o trânsito desviado para a marginal, o fluxo no sentido para Samambaia ficará bloqueado.
A obra recebeu sinal verde do Instituto Brasília Ambiental em abril de 2020, quando o órgão concedeu Licença Ambiental Simplificada (LAS) ao Departamento de Estradas e Rodagens (DER), responsável pela obra. Documento tem duração de dez anos.

Expectativa

Danielle Alves mora na Quadra 305 do Recanto das Emas e conta que desde a adolescência ela ouvia promessas dos governos de que o viaduto do Recanto seria construído, mas não chegava a sair do papel, ficavam apenas nos estudos. “Hoje em dia ver a obra sendo executada é muito bom, pois só quem precisa sair do Recanto pela manhã e precisa passar por essa via no fim do dia sabe o sufoco que é, o engarrafamento chega a perder de vista. Nossa esperança é que após a entrega da obra tudo melhore”, disse.
Para o eletricista Afonso Santos, morador do Riacho Fundo II, “a obra será muito boa. Todos esperaram muito por essa melhoria no acesso. Quem vai para o CAUB, Ponte Alta, Gama e as outras cidades precisa desse viaduto. É muito tempo perdido no trânsito e essas cidades cresceram muito, tem os prédios de moradia popular, tem os novos condomínios no Gama e Ponte Alta, com isso houve aumento de carros nas ruas. Tem mais de 14 anos que moro aqui, eu vi essas cidades crescer absurdamente. A infraestrutura precisa acompanhar isso”.
A vendedora Sandra Gabriela conta que “todo dia tem congestionamento. Além disso, percebemos que carros de prestação de socorro como ambulâncias e viaturas dos bombeiros perdem um tempo valioso no trânsito da região para socorrer cidadãos e atravessar para o outro lado da cidade”.

O que diz o governo

O administrador do Recanto das Emas, Carlos Soares, lembra que a estrutura é reivindicação antiga. “É a obra mais esperada pela população local, que o governo está se empenhando para executar”, diz. “O engarrafamento não acontece só no horário de pico, mas a qualquer hora do dia. Isso acaba prejudicando o dia a dia das pessoas, que passam a maior parte do tempo paradas no trânsito”.
De acordo com o governador Ibaneis Rocha, “a obra é muito importante e vai beneficiar uma população enorme do Recanto das Emas e do Riacho Fundo, além do pessoal que visita a cidade e vai até o Gama. Estamos trabalhando desde o início do governo para liberar essa obra, que certamente vai entrar para história de toda a região. Estamos muito felizes com isso”, disse.
Além dos moradores do Recanto das Emas, a obra será feita num trecho da Estrada Parque Contorno (DF-001) que também vai beneficiar quem vem do Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Samambaia, Gama e Santa Maria.