terça-feira, junho 25, 2024
CidadesDesta semana

Taguatinga terá novo sistema de drenagem

Consórcio encarregado pela empreitada assinou recentemente contrato para dar início à construção de uma nova estrutura de drenagem em Taguatinga

Deve começar, nos próximos dias, a construção do reservatório de detenção de águas pluviais, situado nas proximidades do Túnel Rei Pelé. O empreendimento tem como objetivo melhorar significativamente o sistema de drenagem da região central de Taguatinga. A lagoa será equipada com dispositivos de entrada e saída, dissipação, contenção e lançamento, garantindo uma gestão eficiente das águas pluviais. O reservatório terá capacidade de armazenar 5 mil metros cúbicos de água.

A empresa TVA Construção Eireli assumirá a responsabilidade pela execução do projeto de grande relevância para a região, com um investimento total de R$ 3.075.877,07. Além disso, a iniciativa contribuirá para a criação de cerca de 100 empregos diretos e indiretos, proporcionando um impulso econômico adicional à comunidade.

Até o momento, a água das chuvas coletada pelas bocas de lobo na região central de Taguatinga era diretamente lançada no Córrego do Cortado através de dutos dissipadores. No entanto, com a implementação da lagoa de detenção, a água pluvial será retida, decantada e, somente após esse processo, direcionada para o córrego. Essa abordagem mais moderna e sustentável está alinhada com as normas atuais da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa).

Luciano Carvalho, secretário de Obras e Infraestrutura, enfatiza a importância deste projeto, dizendo: “Já existe um sistema de drenagem na região que atende ao túnel. O que vamos fazer é melhorá-lo com as normas atuais da Adasa. Taguatinga não pode ter uma obra moderna como o Túnel Rei Pelé com um sistema de drenagem da década de 1970.”

O engenheiro Ricardo Terenzi explica que a construção da lagoa de detenção expandirá a capacidade da rede de drenagem, aprimorando o que já existia, que era o lançamento direto. Essa iniciativa é fundamental para a infraestrutura da região, garantindo uma gestão mais eficaz das águas pluviais.

Com informações da Secretaria de Obras e Infraestrutura