domingo, junho 23, 2024
Desta semanaEconomia

Centro-Oeste lidera abertura de novas empresas

Distrito Federal aparece em terceiro lugar no registro de novos CNPJS na região

No cenário econômico brasileiro, agosto de 2023 marcou um período significativo para o empreendedorismo, com dados do Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian revelando um aumento notável no registro de novos empreendimentos em todo o país. O Centro-Oeste despontou como protagonista desse movimento, com destaque especial para o estado de Goiás. Nesse ranking, o Distrito Federal ocupa a terceira posição.

Segundo os dados, o Centro-Oeste registrou a abertura de 34.415 novas empresas durante o mês de agosto. Goiás atingiu a marca impressionantes de 14.923 nova empresas abertas, consolidando sua posição como um polo de empreendedorismo no Brasil. A capital do país também marcou espaço no cenário do empreendedorismo apresentando 6.593 novos negócios.

O Brasil como um todo viu um total de 367.339 novos registros de CNPJs em agosto, uma média de 16 novos empreendimentos por dia útil. Esse número representa um aumento de 0,4% em comparação ao mesmo período de 2022. É interessante notar que, na análise por regiões, apenas o Sul, Sudeste e, notavelmente, o Centro-Oeste marcaram um aumento em relação ao ano anterior.

Para o economista Luiz Rabi, da Serasa Experian, o atual contexto, marcado pela diminuição do índice de desemprego, revela um cenário onde o surgimento de empresas é impulsionado pela inclinação empreendedora mais do que pela urgência. Muitos brasileiros buscam não apenas flexibilidade e independência, mas também realização pessoal e a construção de um legado por meio do empreendedorismo.

MEIs na frente

Quanto à natureza jurídica, os “Microempreendedores Individuais” (MEIs) foram responsáveis pela maior parcela de empresas criadas, totalizando 271.531 registros. Na sequência, encontram-se as “Sociedades Limitadas” (76.942), “Empresa Individual” (10.196) e “Demais” (8.670).

Na análise por setores, a categoria “Serviços” se destacou como a escolha predominante para iniciar novos empreendimentos, superando os segmentos de “Comércio”, “Indústria” e “Demais”. Esse padrão reflete a diversificação e a busca por oportunidades em um mercado cada vez mais dinâmico.

O empreendedorismo no Brasil, especialmente no Centro-Oeste, continua a ser um motor essencial para o desenvolvimento econômico. Com um ambiente favorável aos negócios, o país se posiciona como um terreno fértil para aspirantes a empresários, evidenciando a resiliência e o otimismo presentes na comunidade empreendedora brasileira.

Foto: rawpixel.com/freepik