quinta-feira, abril 18, 2024
CidadesDesta semana

DF lidera ranking em tentativas de fraude

Foto: DCStudio – Freepik

Capital Federal registrou mais de 7 mil tentativas de fraude de identidade em outubro

Grande parte da população do Distrito Federal já foi vítima ou conhece alguém próximo que tenha sofrido algum golpe ou tentativa. Somente neste ano, uma moradora de Vicente Pires, que preferiu não se identificar, teve diversas compras realizadas com uso de sua identidade. A mulher conta que em 2022 trocou seus cartões de crédito do banco e de lojas quatro vezes por terem clonado seus dados e feito compras em seus CPF.

“É desgastante ter que bloquear cartões e ter que justificar compras que não fiz. Mesmo tomando cuidado, não sei como conseguem usar meus dados para compras. E todas elas com valores acima de R$1.000”, reclama.

Esse tipo de contestação foi apurada em pesquisa divulgada pela Serasa Experian. Os dados do estudo revelam que os consumidores do Distrito Federal sofreram 7.302 tentativas de fraude de identidade em outubro deste ano. Dessa maneira, o DF lidera o ranking do país com 2.326 tentativas a cada um milhão de habitantes. Mato Grosso aparece em 2º lugar, com 1.689 tentativas a cada um milhão de habitantes. Segundo a pesquisa, os dois estados estão com resultados acima da média nacional, que marcou 1.382 tentativas de fraude a cada um milhão de habitantes.

Milhões de tentativas

O levantamento revela que no acumulado deste ano – janeiro a outubro – o Brasil já sofreu com mais de 3,3 milhões de tentativas de fraude de identidade, o que representa uma a cada 8 segundos. 

“É um resultado alarmante e ainda é preciso considerar que essa época de fim de ano costuma ser um período em que o golpista intensifica suas ações. Por isso, o consumidor precisa ter atenção com seus dados pessoais e as empresas devem investir em soluções de autenticação e prevenção à fraude, além de conscientizar seus clientes divulgando informações seguras”, diz o diretor de Produtos de Autenticação e Prevenção à Fraude da Serasa Experian, Caio Rocha.

Ainda na visão do acumulado do ano, as tentativas de fraudes relacionadas com o segmento de Bancos e Cartões lidera com 1,9 milhão. Em segundo lugar, estão as Financeiras, com 581 mil tentativas, seguido pelo setor de serviços, com 518 mil. Varejo aparece em quarto lugar, com 272 mil pessoas que foram alvo e Telefonia em último lugar, com 82 mil.

Como se proteger

* Inclua suas informações pessoais e dados de cartão se tiver certeza de que se trata de um ambiente seguro;

* Desconfie de ofertas com preços muito abaixo do mercado. Nesses momentos, é comum que os cibercriminosos usem nomes de lojas conhecidas para tentar invadir o seu computador. Eles se valem de e-mails, SMS e réplicas de sites para tentar pegar informações e dados de cartão de crédito, senhas e informações pessoais do comprador;

* Atenção com links e arquivos compartilhados em grupos de mensagens de redes sociais. Eles podem ser maliciosos e direcionar para páginas não seguras, que contaminem os dispositivos com vírus para funcionarem sem que o usuário perceba;

* Cadastre suas chaves Pix apenas nos canais oficiais dos bancos, como aplicativo bancário, Internet Banking ou agências;

*Não forneça senhas ou códigos de acesso fora do site do banco ou do aplicativo;

*Não faça transferências para amigos ou parentes sem confirmar por ligação ou pessoalmente que realmente se trata da pessoa em questão, pois o contato da pessoa pode ter sido clonado ou falsificado;

*Monitore o seu CPF com frequência para garantir que não foi vítima de qualquer fraude do Pix.