terça-feira, junho 25, 2024
Desta semanaSaúde

Mais de 70% dos adultos do DF estão acima do peso

Boletim divulgado pela secretaria de Saúde revela que obesidade tem crescido na capital federal em todas as faixas de idade

A obesidade é uma questão que vai muito além da estética e de padrões físicos. De acordo com médicos e especialistas no tema, o acúmulo de gordura no corpo traz sérios riscos à saúde. A doença pode desencadear problemas cardíacos, diabetes, pressão alta e até certos tipos de câncer. 

São várias as causas que resultam na obesidade: fatores hereditários, como a predisposição genética, combinados com uma dieta rica em gorduras e açúcares e pouca atividade física. Além disso, problemas emocionais e a grande quantidade de ingestão de alimentos ultraprocessados contribuem significativamente para o desenvolvimento da doença.

Mesmo sendo uma capital rica na oferta de alimentos naturais e com grandes espaços para a prática de atividades físicas, o Distrito Federal tem ganhado espaço no cenário da população obesa no país.

Os dados que apontam o aumento de pessoas com acumulo de gordura corporal constam no Boletim Informativo do Estado Nutricional no DF e foram gerados pelo Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan). O estudo foi divulgado no final do ano passado.

De acordo com a gerente de Serviços de Nutrição, Carolina Gama, a situação “é preocupante”. Segundo a especialista, “o aumento do sobrepeso e da obesidade é observado nos últimos anos em todo país e no Distrito Federal não é diferente. Diabetes, obesidade e outras doenças relacionadas ao excesso de peso chamam a atenção para os cuidados com uma alimentação saudável”, afirma.

Ao longo dos últimos anos, foi possível observar um consumo elevado de bebidas adoçadas e alimentos ultraprocessados em diferentes faixas etárias da população acompanhada pela Atenção Primária à Saúde do DF. Segundo Carolina, a alimentação de toda a população deve ser baseada em comida in natura e minimamente processada para a prevenção de doenças crônicas.

“Frutas, legumes e verduras são exemplos desse grupo de alimentos. Eles são compostos por vitaminas, minerais, antioxidantes, fibras e compostos bioativos, que exercem funções protetoras contra o desenvolvimento de doenças”, explica.

Aumento de peso

De acordo com o boletim, no Distrito Federal, na faixa etária de 5 a 10 anos houve expressivo aumento no excesso de peso ao longo dos últimos 2 anos, chegando em 33,42% em 2021. Já entre as crianças abaixo dos 5 anos o aumento de peso foi mais discreto 2020 e 2021, atingindo 8,2%, entre 2020 e 2021.

Entre os adolescentes, o estudo aponta um aumento de adolescentes com excesso de peso (36,84%). A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2019, avaliou que 19,4% dos indivíduos de 15 a 17 anos estão com excesso de peso e 6,7% estão com obesidade. Desse modo, a população adolescente do DF apresentou resultados mais elevados para excesso de peso, destacando a necessidade de um olhar mais vigilante para este ciclo de vida.

Os adultos do DF apresentaram significativo aumento do excesso de peso entre os anos de 2019 e 2021. No primeiro ano, 64,55% da população adulta estava acima do peso na capital, já em 2021, 71,74% dos adultos do DF apresentaram excesso de peso.

Foto: Breno Esaki – Agência Saúde