quinta-feira, abril 18, 2024
Desta semanaMundo melhor

Recursos de condenações judiciais beneficiam atletas DF

Quase 500 jovens são treinados em artes marciais. Iniciativa já rende medalhas em brasileiro

Criada em 2015, a Associação Desportiva Educacional Cultural e Educacional Campeão no Esporte e na Vida é uma das beneficiadas com as verbas destinadas das Medidas Alternativas propostas pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). 

A associação atende jovens de São Sebastião interessados em artes marciais que não têm condições de arcar com os custos de treinos particulares. Contando, desde seu início, com professores voluntários, recebe alunos a partir de sete anos, e já desenvolveu atletas campeões, além de promover uma melhora na qualidade de vida de todos os seus alunos.

Atualmente, o projeto oferece as modalidades de Jiu-Jitsu, Judô, Capoeira e Muay Thai e recebe cerca de 480 alunos. Além de participar dos Campeonatos Regionais, os alunos participaram, pela quarta vez, do Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu 2023, realizado em Barueri/São Paulo. O resultado foi 4 medalhas de ouro, 2 de prata e 2 de bronze. 

Segundo o Setor de Medidas Alternativas (Sema) de São Sebastião, o projeto recebeu um bebedouro para os alunos e cem novas placas de tatame, totalizando o valor de R$ 13.074,97. O recurso é proveniente de condenações e da aplicação de medidas alternativas e também de acordos de não persecução penal. Além disso, também foi disponibilizada ajuda com um valor residual para a compra de refeições durante a viagem dos atletas para competirem em São Paulo.

Para o promotor de Justiça da Promotoria de São Sebastião Rodrigo Machado, é muito importante a valorização desse tipo de iniciativa, pois ela pode transformar a vida de cada uma dessas crianças e adolescentes. “Ficamos muito contentes em fomentar projetos como esses, que contribuem positivamente para a formação pessoal de jovens atletas”, afirma.

“Nossa delegação tinha 19 atletas e eles se esforçaram para conseguir competir, com a venda de rifas. Esse resultado colabora muito para o desenvolvimento social e psicológico de nossas crianças. No esporte os alunos recebem ensinamentos técnicos e podem ser atletas de competição e na vida eles recebem estruturas e valores sociais, além do aprendizado gradual que pode contribuir para que sejam futuros professores das respectivas artes praticadas. Nosso lema é formar campeões no esporte e na vida”, afirma Marcelo Ferreira, presidente do Projeto.