terça-feira, abril 23, 2024
CidadesDesta semana

Relógio de Taguatinga passa por restauração

Foto: Dênio Simões / Agência Brasília

Quem transita pela praça percebeu que as faces do relógio não estão sincronizadas. Administração da cidade informa que peças novas para o equipamento terão de ser fabricadas

Um dos marcos de Taguatinga está em manutenção. O relógio que dá nome à praça central da cidade estava dessincronizado por conta da quebra de uma peça, em um dos lados, e que, segundo a Administração Regional, não existe mais no mercado.

Diante da questão, a única opção é a fabricação de um novo conjunto de peças. Por isso, a Administração de Taguatinga “pede desculpas aos moradores e, também, um pouco de paciência, até que a peça fabricada seja recolocada em seu devido lugar”.

O relógio que deu o nome à praça foi doado pela Citizen Watch Co. em 22 de dezembro de 1970, após a visita do presidente internacional da companhia, Dr. Eiichi Yamada em 22 de agosto daquele ano à cidade.

Na ocasião, o então Administrador Regional de Taguatinga, Professor Fernando Corassa, determinou que fosse construído o obelisco que abriga o mecanismo e as quatro faces do relógio.

Equipamento foi restaurado em 5 de maio de 2008 por ocasião das comemorações do cinquentenário da fundação de Taguatinga.

O monumento consiste numa coluna de concreto de seção hexagonal transversal com aproximadamente 15m de altura e abaixo do topo possui um relógio de quatro faces dentro de uma estrutura de concreto quadrada.

O relógio tocaria badaladas a cada hora, e uma badalada a cada 15 minutos, porém a falta de manutenção impede o funcionamento perfeito e constante do relógio.

•    Autor do projeto: Eng. Adail Dalla Bernardina

•    Construtor: Eng. Roper de Souza Nogueira

O Relógio foi tombado como patrimônio cultural e artístico do Distrito Federal pelo Decreto nº 11.823 de 18 de setembro de 1989.

Com informações da Adm. Taguatinga