quarta-feira, julho 24, 2024
CidadesDesta semana

Trânsito na Avenida das Palmeiras deve ser retomado

Foto: DFN

Usada para desvio, pista da avenida em Taguatinga terá fluxo revertido ao normal, diz secretaria de obras

Em julho de 2020, o tráfego da Avenida das Palmeiras, que separa a parte norte do centro de Taguatinga, foi alterado por conta da interdição de um dos lados da avenida central da cidade. A medida foi adotada para que as obras do Túnel de Taguatinga fossem iniciadas. 

Por conta do fluxo alto de veículos que se deslocam diariamente em direção ao Plano Piloto, as duas pistas da Avenida das Palmeiras ficaram no sentido Taguatinga-Plano. Além dos veículos particulares, todas as linhas de ônibus do transporte público, que trafegam sentido Plano, também foram deslocadas para a avenida.

O governo, à época, anunciou que a mudança no trânsito da região central de Taguatinga seria durante o período da obra. Entregue no último dia 5 de junho, o túnel, então batizado de Rei Pelé, já está em operação e com isso, moradores das quadras centrais da região e das QNAs começaram a questionar a volta do fluxo duplo na Avenida das Palmeiras.

“Já passaram mais de dez dias e nada de informações sobre o retorno do fluxo Taguatinga-Ceilândia na Avenida das Palmeiras. Estou preocupada, questionei a Semobsobre o retorno do trânsito ao que era antes e só me responderam que ainda não há previsão de alteração nesse trajeto. Se não há previsão, podem ficar empurrando esse assunto e não fazerem a reversão do fluxo de veículos, o que seria um desastre para a região que não suporta essa quantidade de carros e o alto índice de acidentes que agora temos por aqui”, pontua Hellen Vieira.

Procurada pelo DF Notícias, a Secretaria de Mobilidade (Semob), em nota, respondeu que “a operação dos ônibus do Sistema de Transporte Público Coletivo do DF na região do Túnel Rei Pelé ainda está sendo definida em conjunto com a Secretaria de Obras. No momento, os veículos ainda estão passando pela Avenida das Palmeiras (sentido Plano Piloto) e via marginal (sentido Ceilândia).

Previsão 

Antes mesmo da inauguração do túnel, em abril passado, o secretário de obras, Luciano Carvalho, explicou como ficaria o trânsito, tanto na passagem subterrânea quanto no boulevard que ainda está em fase de finalização. “Apenas carros e motos vão trafegar no interior da passagem subterrânea”, disse Luciano. “O trânsito de ônibus e caminhões ficará restrito ao boulevard, assim como o de ciclistas e pedestres”. 

De acordo com a Secretaria de Obras, até o momento, não há qualquer indicativo de que o trânsito da Avenida das Palmeiras seja mantido como está e tampouco a circulação de ônibus será mantida na avenida. Isso porque o projeto prevê a circulação das linhas do transporte público regular e do BRT nas pistas que compõem o boulevard.

Quanto ao prazo para que ao trânsito da Avenida das Palmeiras volte ao que era antes, em nota, a pasta afirma que “a previsão é de que o retorno à normalidade ocorra quando da conclusão do boulevard, prevista para 90 dias”.

Alívio

Amanda Coelho, moradora da região, recebeu a notícia da volta ao normal da Avenida das Palmeiras com ar de alívio. Segundo ela “o trânsito na Avenida das Palmeiras precisa voltar ao normal. Nós, que moramos próximos a ela, sentimos o impacto do trânsito desde o dia que mudaram o sentido das pistas por causa das obras do túnel. Entendemos que foi um transtorno necessário, mas agora que o túnel já foi entregue e está em pleno funcionamento queremos que tudo volte ao normal. Há engarrafamentos nas ruas paralelas, nas QNAs, por causa do fluxo de carros que querem sair do Pistão Norte e descer para a Comercial, SAMDU ou chegar aqui na Avenida das Palmeiras. Praticamente todos os dias ainda vemos carros descendo na contramão devido à confusão causada por essa alteração de sentido e isso, vez ou outra, causa acidentes. As paradas de ônibus em frente aos edifícios residenciais também causam muitos problemas nas saídas de garagens além de, também, serem focos de barulho excessivo e ocorrência de comércio irregular próximo a elas; além do asfalto estar cheio de buracos e depressões por causa do peso dos ônibus. Enfim… queremos que a Avenida das Palmeiras volte ao que era antes e que os problemas que surgiram por causa dessas obras sejam resolvidos”, desabafa moradora.