sexta-feira, julho 19, 2024
CidadesDesta semana

Barragem do Descoberto passa por reforma

Foto: Cristiano Carvalho/Caesb

Conclusão de melhorias está prevista para outubroObras são para garantir maior vida útil à estrutura

Responsável pelo abastecimento hídrico de 60% da população do Distrito Federal, a Barragem do Descoberto está passando por restaurações. De acordo com a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), responsável pelo reservatório, as intervenções são para garantir a segurança de sua infraestrutura e operação.

A barragem tem capacidade para armazenar cerca de 86 milhões de m³ de água e está em reforma desde março passado. Estão em andamento a instalação de uma cortina de drenos e a aplicação de resina sintética na estrutura física do reservatório. 

De acordo com a Caesb, o investimento nas melhorias será de R$ 8 milhões e a conclusão dos trabalhos está prevista para outubro (período de estiagem necessário para a execução das obras). As benfeitorias fazem parte das ações para atender a requisitos de operação segura da barragem e de ampliação da durabilidade da estrutura, conforme definidos na Política Nacional de Segurança de Barragens. 

Inaugurada em 1974, a Barragem do Descoberto tem passado por serviços de manutenção regulares de maneira a garantir sua operação adequada e a segurança da população vizinha à estrutura. 

O gerente de Implantação de Obras Centro-Norte da Caesb, Guilherme Gobbi, explica como será esta nova etapa das obras: “será instalada uma cortina para drenagem na parte interna do paredão. Também serão realizadas intervenções para a injeção de resina sintética de poliuretano, um material selante, que irá melhorar a estanqueidade da estrutura de concreto e, por consequência, garantir uma maior vida útil à estrutura”, afirmou.  

A estrutura da Barragem é formada por um conjunto de 18 blocos construídos em concreto, que somados chegam a 265 metros de crista. O vertedouro, por onde a água desce quando o reservatório atinge 100% de sua capacidade (1.030 metros), tem 55 metros de comprimento. 

Segurança

Em agosto de 2019, o governador Ibaneis Rocha (MDB) sancionou lei que criou a Política de Manutenção e Conservação de Barragens no Distrito Federal. Iniciativa do Legislativo local, lei regulamenta ações de construção e fiscalização das estruturas, e ainda assegura a proteção à fauna, à flora e às comunidades localizadas nas proximidades dos reservatórios. O DF tem 92 barragens cadastradas na Agência Nacional das Águas (ANA).

O texto explica que o plano de segurança deve conter dados técnicos da barragem, especialmente os de construção, operação e manutenção e o panorama do estado atual da segurança, obtido por meio das inspeções realizadas pelo responsável legal público ou particular.