terça-feira, abril 23, 2024
Desta semanaEducação

Alfabetização é o caminho para a construção de uma sociedade menos desigual

Foto: Agência Brasil

Alfabetização com qualidade possibilita o desenvolvimento de um cidadão que luta por seus direitos e permite a formação de profissionais em ofícios de grande importância para a sociedade

Mesmo antes de ser alfabetizada convencionalmente, a criança tem suas próprias ideias de como ler e escrever, ela chega à escola trazendo muitos conhecimentos sobre leitura e escrita, construídos a partir das suas vivências. As pesquisas realizadas por Emília Ferreiro mostram-nos que a criança aprende a ler e a escrever porque é desafiada a confrontar suas hipóteses sobre leitura e escrita com outras possibilidades (convencionais) que serão oferecidas pelo professor.

Em nossa rotina diária em sala de aula é possível observar crianças que iniciam a escrita, mas demonstram insegurança ao ler, alegando não saberem o que está escrito. O papel do professor mediador nesse momento é muito importante: interferir no processo de aprendizagem sem causar desestímulo na criança é bem desafiador.

O Dia Nacional da Alfabetização (14 de novembro) nos faz lembrar o quanto essa data é importante, porque diante de todos esses aspectos da formação de um cidadão, ela nos permite exercer a nossa cidadania plenamente. Além disso, a alfabetização é um dos primeiros passos para o desenvolvimento intelectual de um indivíduo.

Uma alfabetização de qualidade possibilita que uma pessoa se coloque como um cidadão que luta por seus direitos. O desenvolvimento educacional da população também permite a formação de profissionais em ofícios de grande importância para a sociedade. Com isso, as sementes plantadas por meio da alfabetização retornam para a sociedade por intermédio de profissionais qualificados e cidadãos preocupados com o desenvolvimento de nosso país.

Além disso, a alfabetização e todo o esforço educacional em geral têm relação direta com a construção de uma sociedade menos desigual. As oportunidades abertas pela alfabetização e escola permitem, portanto, uma redução sensível na desigualdade social.

O Dia Nacional da Alfabetização é importante também porque serve como um momento em que a questão é debatida com maior profundidade e que políticas públicas podem ser pensadas para se ampliar o esforço para a alfabetização plena da população brasileira. Até porque o Banco Nacional Comum Curricular (BNCC) define que é um direito de toda criança ser alfabetizada até o segundo ano do Ensino Fundamental.

Rafaela Santos Rios – Professora do 1º Ano do Ensino Fundamental do Colégio Seriös