sexta-feira, julho 19, 2024
Desta semanaPolítica

Articulações se intensificam com vistas ao Buriti

Foto: DFN

Corrida pela cadeira mais importante do GDF segue quente nos bastidores. Alguns “novos” nomes da velha guarda da política local começam a se mostrar

As articulações para as eleições de 2022 já estão a todo vapor. A disputa pelo Palácio do Buriti já é considerada “quente” nos bastidores políticos. A maioria das alianças já estão em formação. Há grupos definidos, outros se consolidando, realizando reuniões quinzenais e há quem prefira se manter calado e tímido até a data limite para essa disputa.
Mas o desejo comum a todas essas pessoas é o de assumir a cadeira mais cobiçada do Buriti, a de chefe do Executivo, ou seja, se tornar governador ou governadora do Distrito Federal. Onde poderá decidir sobre questões que impactarão a vida de milhares de moradores do DF nos próximos ano.
O DF Notícias fez uma longa pesquisa, ouviu membros de partidos e fontes para entender como tem se desenhado a disputa, que tem ganhado corpo, nos últimos meses. Além disso, a equipe entrevistou o professor e cientista político Rócio Barreto, que identificou os possíveis cenários.
Para o especialista, “Ibaneis Rocha (MDB) vai vir como candidato, se até setembro ele tiver uma aprovação boa, se tiver aprovação adequada. E ele está vendo isso por meio de pesquisa, analisando. Hoje ele teria condições de ganhar eleições. Mas a reeleição no Distrito Federal depende de uma qualificação e essa qualificação é testada por meio da taxa de rejeição”. O DFN relembra que foi com esse tipo de consulta que o então governador lançou-se ao Buriti em 2018 e defendeu a possibilidade de vencer, o que realmente ocorreu, mesmo quando – inicialmente – os números demonstravam o contrário.
Rócio segue: “O atual deputado distrital, Rafael Prudente (MDB) deve vir também com uma força imensa através da educação e vai forçar o governador Ibaneis a tentar montar uma chapa forte”.
Ainda sobre Ibaneis, o professor disse que “uma novidade é que a esposa dele, senhora Mayara Noronha, virá como candidata a deputada distrital. Ela já está se preparando para isso. Mas para que ela venha candidata é necessário que Ibaneis não seja candidato ao Buriti”.
Quanto as outras possibilidades para o pleito de 2022, o cientista aponta um cenário com cinco prováveis nomes.
“A gente tem como possível candidato, José Antônio Reguffe (Podemos), que está montando um grupo com a Senadora Leila Barros (PSB) e Paula Belmonte (Cidadania) e já estão sondando deputados distritais. Isso pode acontecer e ele vir com grupo grande. Inclusive com apoio do ex-governador Rodrigo Rollemberg (PSB) e o ex-secretário de Educação do governo Ibaneis, Rafael Parente”.
“Uma outra candidata com expressão de votos, que poderá concorrer a vice ou ao cargo máximo do Executivo local é Flávia Arruda (PL), que hoje está como ministra do governo Bolsonaro. Outra candidata que tem forte expressão é Celina Leão (Progressistas), embora ela tenha dito que ainda não tem esse desejo de alçar voo mais alto. Ainda temos Paula Belmonte (Cidadania), com possível condição de vir candidatada. A deputada Bia Kicis (PSL) deverá manter sua candidatura para o Congresso na função de deputada. O deputado Julio Cesar (Republicanos) gostaria de participar de uma chapa majoritária, não como candidato cabeça. Esse é o desenho mais forte. Isso é o que GDF espera”, diz o especialista em política.
Outro nome possível na disputa ao Executivo local é Izalci Lucas, que é oposição ao atual governo. No Congresso apontam, inclusive, para uma dobradinha dele com o ex-governador e ex-senador Cristovam Buarque (Cidadania). “Izalci tem aparecido mais ultimamente no cenário candango, ele faz duras críticas ao governo e sempre que pode tem se posicionado contra a gestão atual. O senador participou da instalação da CPI da Pandemia na CLDF, isso tem um peso grande na hora da escolha do voto e ele tem ciência disso”, aponta fonte ligada ao senador.

PT prepara candidato

O que também tem se ouvido nos bastidores de Brasília, e ganhado força, é que a escolha do Partido dos Trabalhadores para as Eleições de 2022 será o ex-deputado Geraldo Magela. O DFN buscou conversar com membros do Partido, que não confirmam e nem negam a possibilidade de ser Magela. Mas as mesmas pessoas apontaram à equipe que a sigla irá lançar candidato ao Buriti no próximo ano.
Sobre isso, Rócio disse que: “A oposição, com possível candidatura de Lula para o Planalto, fortalece muito um candidato da oposição aqui no Distrito Federal. Não sei se o PT lançará um candidato para que Lula tenha palanque no DF, com possíveis condições de ser eleito”.

Nova via

A redação também verificou que há possibilidade de uma outra via, que vai na contramão do que tem sido proposto até agora. Eliana Pedrosa, Alírio Neto, Lucas Kontoyanis e Alberto Fraga pensam de forma uníssona quando o assunto é nomes ao GDF. Há fortes rumores de que para enfrentar os nomes consagrados, para 2022 haverá união do grupo. Agremiação terá a benção do presidente Jair Bolsonaro no DF.