sexta-feira, julho 19, 2024
CidadesDesta semana

Ceilândia ganha novo espaço de proteção à mulher

Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Estão programadas aberturas de mais Comitês de Proteção em cinco regiões administrativas

Ceilândia celebra a abertura de um novo espaço dedicado à proteção das mulheres com a inauguração do Comitê de Proteção à Mulher. Esta é a segunda unidade desse tipo no Distrito Federal, refletindo um compromisso crescente com a segurança e o bem-estar das mulheres em situação de vulnerabilidade. A inauguração ocorreu nesta quinta-feira(4) na administração regional da cidade, sob a coordenação da Secretaria da Mulher do Distrito Federal.

O Comitê de Proteção à Mulher foi criado para servir como um ponto de apoio integral para mulheres que enfrentam violência doméstica e familiar. A unidade oferecerá um ambiente acolhedor e serviços direcionados para aquelas cujos direitos estão ameaçados ou violados, facilitando o acesso a políticas públicas de assistência e proteção. Essa iniciativa é parte de uma política mais ampla aprovada pela Lei nº 7.266/2023, de autoria da deputada Doutora Jane (MDB), e sancionada pelo governador Ibaneis Rocha. A deputada ressaltou a importância dessas unidades: “Os comitês serão referência para as mulheres, oferecendo acolhimento total e orientação sobre todas suas necessidades.”

A primeira unidade do Comitê de Proteção à Mulher foi inaugurada em março, na administração do Itapoã. Desde então, tem fornecido suporte essencial em casos de violência, orientação sobre políticas públicas assistenciais e encaminhamento para cursos de capacitação profissional. Essa abordagem multifacetada visa não apenas proteger, mas também empoderar as mulheres, ajudando-as a reconstruir suas vidas e se integrar plenamente à sociedade.

De acordo com a legislação, cada região administrativa do Distrito Federal deve receber pelo menos um comitê. Lago Norte, Estrutural, Águas Claras, Santa Maria e Sobradinho estão entre as próximas localidades programadas para inaugurar esses importantes centros de apoio. A expansão desses espaços é fundamental para criar uma rede de proteção robusta e acessível, garantindo que todas as mulheres do DF tenham um local seguro onde buscar ajuda e orientação.

Propósitos

O Comitê de Proteção à Mulher tem como principais objetivos a identificação e notificação de ameaças aos direitos das mulheres, proporcionando uma resposta rápida para proteger sua integridade física e psicológica. Ele atua de maneira eficiente na prevenção e combate à violência contra a mulher, garantindo atenção adequada e imediata a cada caso. O Comitê também recebe denúncias e pedidos de ajuda relacionados a diversos tipos de violência, como física, psicológica, sexual, patrimonial ou moral. Além disso, promove o envolvimento da comunidade, incentivando familiares, amigos e vizinhos a reportar qualquer violação dos direitos das mulheres. Esse enfoque inclusivo amplia a rede de proteção e assegura que todos possam colaborar na prevenção da violência, oferecendo às vítimas um caminho seguro para recuperação e justiça.