quarta-feira, julho 24, 2024
Desta semanaSaúde

Como prevenir crises de rinite em crianças

Rinite em crianças: como evitar crises e garantir uma infância saudável

A rinite alérgica é uma doença não contagiosa e que, como outras alergias, pode ser hereditária. Um bebê com pai e mãe alérgicos tem uma chance aumentada de 50% a 70% de desenvolver a doença. A rinite alérgica é mais comum após os dois anos de idade e atinge cerca de 26% das crianças. Já em adolescentes, esse percentual vai a 30%, de acordo com dados do ISAAC (Estudo Internacional de Asma e Alergias na Infância). 

A Dra. Maria Letícia Chavarria, Coordenadora do Departamento Científico de Rinite da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), conta que os principais sintomas da rinite são coceira frequente no nariz e/ou nos olhos, espirros seguidos, coriza (nariz escorrendo) frequente e obstrução nasal. Esses sintomas são frequentes sem a presença de resfriados. 

A boa notícia é que existe tratamento para a rinite e, se bem orientado, o paciente pode ter um controle importante da doença e até a sua remissão. A imunoterapia, conhecida como vacina para alergia, tem se mostrado com um tratamento muito eficaz para a rinite alérgica.  

Além disso, algumas ações podem ajudar na prevenção das crises:

*Os colchões e travesseiros devem ser colocados dentro de capas impermeáveis aos ácaros; 

*Evite tapetes, carpetes, cortinas e almofadas, especialmente nos dormitórios; 

*Dê preferência aos pisos de cerâmica, vinil e madeira e às cortinas do tipo persiana ou de material que possa ser limpo com pano úmido. 

*Passe pano úmido diariamente na casa ou use aspirador de pó com filtros especiais (HEPA) 2 vezes na semana; 

*Evite banhos extremamente quentes e oscilação brusca de temperatura, assim como a inalação de odores fortes como perfume, aromatizador de ambiente, incenso e cigarro.