O perigo dos ultraprocessados

Foto: Reprodução

Mesmo com tempo limitado para preparar as próprias refeições, é possível escolher alimentos saudáveis em restaurantes e delivery

O ser humano necessita de todos os nutrientes para o bom funcionamento do corpo. Mas, nem sempre, é possível consumi-los diariamente, sobretudo pela falta de tempo para uma alimentação saudável. Na correria do dia a dia, parece muito mais fácil pegar um salgadinho, biscoitos recheados, comidas congeladas, refrigerante ou até mesmo delivery de hambúrguer com fritas para se alimentar rapidamente. Entretanto, mesmo com a rotina agitada, também é possível se alimentar bem, inclusive quando precisar recorrer ao delivery.

Recentemente, um estudo do British Medical Journal (BMJ) reforçou a relação entre a ingestão de produtos ultraprocessados e um maior risco de doenças cardiovasculares. Portanto, é importante estar atento aos malefícios desses produtos e buscar fazer boas escolhas alimentares.

A nutricionista Isabela Zago, consultora convidada da Boali –franquia de alimentação saudável –, explica que o excesso de consumo das substâncias contidas nesses alimentos pode causar alterações metabólicas, intestinais e endócrinas.

“Uma alimentação rica em ultraprocessados possui baixo valor nutricional e uma quantidade exagerada de sal, açúcares, conservantes, adoçantes, corantes artificiais, aromatizantes e espessantes, que, juntos, contribuem para o um consumo excessivo de calorias, devido a hiper palatividade que essas substâncias promovem. Além de aumentar o risco de doenças do tipo diabetes, esteatose hepática, doenças do trato gastrointestinal entre outras”, explica a nutricionista.

Para facilitar a ingestão de alimentos mais saudáveis na correria do dia a dia, a nutricionista destaca que o ponto inicial para essa mudança, é a organização. Sabendo que o dia seguinte será complicado, é essencial preencher os armários e a geladeira de produtos naturais e com o mínimo de processamento, para que, sempre que for se alimentar, tenha fácil acesso a estes alimentos.

Outra dica é ler os rótulos das embalagens observando que quanto menos ingredientes, melhor, pois significa que qualidade e a riqueza nutricional daquele produto foi mantido. “Opte por frutas fáceis de descascar, castanhas, iogurtes naturais, pães integrais para os lanches, e escolha sempre queijos artesanais e frescos”, detalha Zago.

Mas se ainda assim a rotina não lhe permite preparar os próprios alimentos, ou você está fora de casa, um restaurante self-service é tudo o que você precisa. Escolha saladas, legumes, cereais e proteínas e monte um prato colorido.