sexta-feira, julho 19, 2024
CidadesDesta semana

DF expande travessias seguras para animais

Foto: Divulgação/DER

São cerca de vinte passagens nas rodovias do DF, além das outras em execução ou planejamento

O Distrito Federal, com cerca de 2 mil quilômetros de rodovias, é um ponto crítico para a travessia de animais silvestres. Para reduzir o risco de atropelamentos, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) tem implementado diversas medidas. Atualmente, existem cerca de 20 pontos de passagens de fauna, que incluem tanto passagens subterrâneas quanto suspensas, projetadas para permitir a travessia segura de animais. Essas estruturas são essenciais para minimizar os riscos que as estradas impõem à fauna local.

Nos primeiros cinco meses de 2024, o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) resgatou 1.501 animais das rodovias do DF, número que já supera os resgates realizados em todo o ano de 2023. Além das passagens já existentes, o DER-DF está em processo de expansão dessas infraestruturas com a construção de duas novas passagens de fauna: uma na rodovia DF-220, em Brazlândia, e outra na DF-131, em Planaltina.

As novas passagens, que estão em fase de conclusão em 2024, seguem as diretrizes do Brasília Ambiental e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). As instituições avaliam a necessidade das construções com base em propostas para novas rodovias em áreas críticas de travessia animal. Adicionalmente, o DER-DF espera a aprovação para uma terceira passagem de fauna planejada para ser instalada entre o Balão do Torto e o Lago Oeste ainda este ano.

Inserido na Área de Proteção Ambiental do Planalto Central (APAPC), o DF abriga 72 parques ecológicos e urbanos, além de outras 22 unidades de conservação. Essas áreas são vitais para a preservação da biodiversidade e tornam ainda mais crucial a construção de passagens de fauna. A combinação de infraestrutura adequada e a conscientização dos motoristas sobre a presença de animais nas rodovias são passos fundamentais para proteger a fauna do Cerrado, um dos biomas mais ricos e ameaçados do Brasil.