quinta-feira, abril 18, 2024
Desta semanaSaúde

Frio pode alterar glicemia

O próximo dia 26 de junho é marcado pela conscientização nacional do Diabetes Mellitus (DM). A doença é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos. 

A insulina é produzida pelo pâncreas e é responsável pela manutenção do metabolismo da glicose e a falta desse hormônio provoca déficit na metabolização da glicose e, consequentemente, diabetes. 

Além de estar atento à alimentação e a prática de atividades físicas, o indivíduo com diabetes precisa de mais atenção com a chegada do inverno. Isso porque o frio acaba interferindo na regularidade dos exercícios físicos e também pode alterar a glicemia. 

De acordo com a Dra. Flávia Oliveira, médica do estilo de vida e coach de saúde, apoiadora do Instituto Correndo pelo Diabetes (ICPD), a vasoconstrição causada pelo frio pode dificultar a ação da insulina no corpo do paciente, ou seja, a insulina presente no sangue pode não ter o efeito esperado e possíveis hiperglicemias.

“Chamo atenção também à hipoglicemia, que pode ser mascarada pelas baixas temperaturas, uma vez que os sintomas podem ser confundidos com a própria sensação de frio como tremores, palidez, aumento de apetite e formigamentos nas extremidades”, explica Dra. Flávia.

Para essa estação do ano, a especialista aponta que é muito importante que a pessoa que vive com diabetes se mantenha aquecida, use roupas adequadas e proteja, especialmente, as extremidades do corpo como pés e mãos. “E não deixe a temperatura baixa impactar a sua rotina de exercícios. Antes de iniciar qualquer atividade física, faça um aquecimento para evitar lesões e meça a glicemia”, orienta a médica.

Segundo Dra. Flavia, exercícios ao ar livre são sempre mais indicados e podem ser feitos nos horários mais quentes do dia. “A atividade física é um dos pilares do tratamento do diabetes, juntamente com a alimentação equilibrada e saudável. Hidratar-se, mesmo que no inverno a sensação de sede diminua”, explica Flávia.

Foto: Freepik