Grupo terapêutico para quem sofre com transtornos alimentares

Foto: Freepik

Suporte será oferecido de maneira remota e gratuita aos participantes. Inscrições abertas até dia 15 de abril

Os transtornos alimentares estão atingindo cada vez mais pessoas. Os padrões impostos pela comunidade e pelas redes sociais têm agravado os casos desses tipos de distúrbios.

Especialistas em saúde explicam que os transtornos são hábitos alimentares irregulares que causam prejuízos físicos, emocionais e sociais ao portador e às pessoas que estão à sua volta. Entre os distúrbios mais comuns atualmente estão: anorexia, bulimia e obesidade.

Os profissionais ressaltam que os transtornos alimentares são uma questão de saúde pública e devem ser tratados precocemente por conta dos danos que podem trazer ao indivíduo. Entre as consequências estão a ansiedade, depressão, perda de peso, aumento de peso, mutilação, problemas endócrinos e até mesmo a morte, por conta do corpo debilitado, ou em outros casos, o suicídio.

Diante da relevância do tema e da importância da prevenção e tratamento desses distúrbios, alunos do curso de psicologia do Centro Universitário do Distrito Federal estão desenvolvendo grupo terapêutico voltado para quem tenha transtornos alimentares.

O objetivo do projeto é promover uma escuta terapêutica para as narrativas dos participantes com distúrbios alimentares e promover uma psicoeducação para aqueles que se interessarem pelo tema.

As atividades serão oferecidas de maneira remota, por meio da plataforma meet com duração de 1h30. Ao todo serão oito encontros. Suporte será oferecido gratuitamente mediante inscrição realizada até o próximo dia 15 de abril.

Os responsáveis pelo grupo afirmam que será preservado o sigilo dos dados de seus participantes.

Para maiores informações: macelbvanger@gmail.com ou whatsapp (61) 9 9945 3473

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.