domingo, junho 23, 2024
CidadesDesta semana

Levantamento revela causas e regiões com mais acidentes no DF

Foto: Arquivo/Agência Brasília

DF-001 apresenta três pontos mais críticos na propensão de acidentes, são eles: Plano Piloto, Taguatinga e Ceilândia

Identificar as principais causas e os locais com maior incidência de acidentes de trânsito pode auxiliar os órgãos competentes a elaborarem planos e iniciativas de prevenção de acidentes e educação no trânsito. Neste sentido, o Instituto de Criminalística da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) realizou levantamento que fornecerá subsídios essenciais para as ações de trânsito do Governo do Distrito Federal (GDF) e contribuirá para a conscientização dos motoristas da capital. 

No início desta semana, foi divulgado o resultado do mapeamento, referente ao ano de 2022. O documento aponta as principais regiões com ocorrências de acidentes e suas causas determinantes, oferecendo percepções cruciais para a prevenção.

De acordo com o relatório, manobras indevidas e interceptações, comumente conhecidas como “fechadas”, estão entre as principais causas de acidentes de trânsito. Além disso, a falta de reação dos condutores, o excesso de velocidade, a reação tardia dos motoristas, perda de controle e condução na contramão também foram identificados como motivadores frequentes de sinistros.

O estudo analisou 925 locais de acidentes que foram periciados e obtiveram laudos técnicos. Incluindo acidentes com vítimas fatais ou lesões corporais leves, graves ou gravíssimas, bem como incidentes envolvendo viaturas da PCDF e crimes de trânsito, como embriaguez ao volante ou perigo de dano.

O mapa destaca áreas críticas, sendo a DF-001, na região central de Brasília e as cidades de Ceilândia e Taguatinga os pontos mais propensos a acidentes. Para oferecer uma visão abrangente, a análise produziu um mapa de calor interativo que destaca geograficamente as ocorrências, identificando locais e causas específicas dos acidentes.

O chefe da Seção de Delitos de Trânsito (SDT) da PCDF, Rodrigo Monteiro, enfatizou a importância desses dados para a prevenção de acidentes e a educação no trânsito. “A região central do Plano Piloto, o entorno da Rodoviária de Brasília, Eixinho e Eixão são pontos que aparecem em várias ocorrências de acidentes. A região do Pistão Norte, em Taguatinga, próximo ao final da Hélio Prates, foi a que teve mais acidentes por conta do excesso de velocidade”, afirmou Monteiro.

Águas Claras foi a cidade que mais registrou manobras indevidas, segundo o levantamento. O balão entre as avenidas Araucárias e a Copaíba é onde mais a infração é flagrada. As quadras 700 e 900 da Asa Sul também aparecem com muita incidência.

Educação

Para coibir os acidentes de trânsito e conscientizar motoristas, o governo local tem trabalhado com campanhas educativas, policiamento ostensivo e fiscalização. O Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER), por exemplo, concentra esforços na prevenção do excesso de velocidade, alcoolemia e uso do celular ao volante. O órgão realiza blitzes educativas, distribui materiais de conscientização e promove campanhas com o público infantil para criar futuros motoristas mais responsáveis.

Na Escola Vivencial de Trânsito, conhecida como Transitolândia, as crianças aprendem de maneira didática e lúdica os principais cuidados para convivência segura e responsável nas vias. A iniciativa, que atende 600 crianças por semana de escolas públicas e particulares, busca proporcionar uma aprendizagem didática e lúdica sobre os principais cuidados necessários para uma convivência segura no trânsito. Além disso, as crianças se tornam agentes fiscalizadores, levam para casa não apenas conhecimento, mas também uma atitude ativa na cobrança das práticas seguras aprendidas.