terça-feira, abril 23, 2024
Desta semanaEconomia

Brasília é a 2ª em emplacamentos de carros elétricos

Foto: DFN

Levantamento aponta que mercado de eletrificados deverá fechar o ano com quase 50 mil emplacamentos no país

Os carros movidos a eletricidade são peça chave para a mobilidade sustentável. Embora ainda não tenham se tornado populares no país, as vendas de veículos leves eletrificados no Brasil tiveram em novembro o segundo melhor mês da série histórica da ABVE(Associação Brasileira do Veículo Elétrico), com 4.995 unidades emplacadas, só superadas por setembro (6.391).

De acordo com a entidade, de janeiro a novembro de 2022 foram vendidas 43.658 unidades, 25% acima dos 34.990 de todo o ano passado. O mercado de eletrificados deverá fechar o ano muito próximo do recorde de 50 mil emplacamentos, configurando um novo recorde: cerca de 40% acima de 2021.

Na comparação com o mesmo período de 2021 (30.445 veículos), as vendas de eletrificados de janeiro a novembro de 2022 tiveram aumento expressivo de 43,4%. Em contraste, no mesmo período (janeiro/novembro de 22), as vendas totais de automóveis e comerciais leves no mercado doméstico caíram 1,43%, segundo a Fenabrave.

Cabe ressaltar que os veículos eletrificados incluem os elétricos leves híbridos HEV (Hybrid Electric Vehicles), elétricos híbridos plug-in PHEV (Plug-in Hybrid Electric Vehicles) e elétricos 100% a bateria BEV (Battery Electric Vehicle). Automóveis + comerciais leves + SUV e utilitários.

Não incluem veículos elétricos pesados, como ônibus e caminhões, e nem veículos elétricos levíssimos, como motos, e-bikes, patinetes e monociclos.

A venda de todos os eletrificados no período (BEV+PHEV+HEV) chegaram a 2,5% do total (43.657, sobre 1.755.543). Em 2021, esse market share foi de 1,8%. Para o presidente da presidente da ABVE, Adalberto Maluf, os números merecem comemoração e, ao mesmo tempo, pedem cautela.

“As vendas de novembro confirmam a tendência de alta do mercado de eletrificados leves no Brasil, que cresce consistentemente há mais de três anos. Fecharemos 2022 com quase 50 mil emplacamentos, ou cerca de 40% acima de 2021. Ainda assim, estamos distantes dos principais mercados em eletrificação” – disse.

Mercado 

A eletromobilidade no Brasil está em franca expansão por todas as regiões do país, mas não de forma linear. Segundo a ABVE, a região Sudeste se destaca porque detém 50% dos veículos eletrificados emplacados no país em 2022.

O estado de São Paulo continua sendo o líder do processo de transição tecnológica para os veículos elétricos no Brasil, com 14.235 emplacamentos de janeiro a novembro de 2022 (32,6% do total no ano).

Mas Brasília se destaca em relação aos outros entes federativos. De acordo com levantamento da associação, a capital federal emplacou 2.191 veículos eletrificados de janeiro a novembro de 2022, o que garantiu o segundo lugar no ranking das 20 capitais brasileiras com maior número de emplacamentos de veículos leves eletrificados.