Professores serão formados em terapia comunitária

Foto: Tony Winston/Agência Saúde-DF

Capacitação teve início em março, vai até novembro e é ministrado pela Gerência de Práticas Integrativas da Secretaria de Saúde

A Coordenação Regional de Ensino do Gama busca nas práticas integrativas de saúde uma alternativa para melhorar a qualidade de vida de professores e estudantes da cidade. O projeto foi idealizado em 2018 pelos professores Francisca Beleza e Cleison Ferreira e a psicóloga Doralice Gomes, da Secretaria de Saúde, e implantado no Centro Educacional Gesner Teixeira, no DVO – Gama -, para alunos do 8º e do 9º anos.

As práticas integrativas levaram a terapia comunitária integrativa (TCI) à unidade. Neste ano, com o retorno das aulas presenciais, foi realizada parceria com a Secretaria de Saúde para formação da primeira turma de professores em TCI. São 27 docentes de dez escolas do Gama que estão fazendo o curso, com direito a certificação da Universidade de Brasília (UnB). “A ideia é que os professores levem o conhecimento para suas escolas”, afirma Francisca. Também fazem o curso quatro professores de Santa Maria.

A TCI consiste em promover um comportamento comunitário, ou seja, a comunidade se reúne para resolver seus problemas, a partir dos recursos existentes. Nessas reuniões, ocorre brainstorm e são aplicadas técnicas de massagem, reiki, automassagem, tai chi chuan, entre outras.

Com 240 horas /aula, o curso teve início em março, vai até novembro e é ministrado pela Gerência de Práticas Integrativas da Secretaria de Saúde. Francisca explica que cada professor assume o compromisso de realizar 30 rodas de terapia na unidade de ensino onde atua. Ao todo, o grupo fará mais de 900 rodas ao término do curso.

Referência Técnica Distrital de Terapia Comunitária, Doralice Gomes explica que o curso tem um diferencial importante. “Além da parte teórica e técnica, os profissionais terão ao longo do ano um processo terapêutico, pois, para entrar em contato com as dores emocionais de outra pessoa, é fundamental que o terapeuta tenha trilhado um caminho de autoconhecimento”, afirma.

Uma das alunas é a professora de matemática Leila Cunha, coordenadora do projeto integral no Centro Educacional Gesner Teixeira, no Gama. “É uma oportunidade de saber que os alunos e a escola vão poder contar comigo”, ressalta ela.

A secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, explica que a ideia é ampliar o projeto para todo o DF. “O Gama foi o piloto desse projeto e nós pretendemos estender a parceria com a Secretaria de Saúde para as demais regionais de ensino, como parte do Plano de Urgência pela Paz nas Escolas”, afirma.

Com informações da Secretaria de Educação