terça-feira, junho 25, 2024
CidadesDesta semana

Reforma da Praça do Relógio sairá do papel

Foto: Dênio Simões/Agência Brasília.

Obras de requalificação da praça em Taguatinga devem começar ainda este ano e terão custos de R$5,5 milhões

Demanda de décadas da comunidade de Taguatinga Centro deve começar a sair do papel ainda em 2023. Foi anunciada, nesta terça-feira, a data de licitação para contratação de empresa responsável pela reforma da Praça do Relógio.

Com investimentos na ordem de R$5,5 milhões oriundos do Fundo de Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal (Fundurb), a licitação está marcada para o dia 19 de outubro, às 9h, no auditório da Secretaria de Obras e Infraestrutura do DF. 

A praça que é um dos cartões postais do Distrito Federal passará por uma grande requalificação. De acordo com a Secretaria de Obras, o projeto de recuperação da Praça do Relógio prevê nivelamento do piso, rotas mais acessíveis e claras; novo paisagismo e mobiliário urbano, com a recuperação e implementação de jardins contornados por bancos; recuperação dos espelhos d’água; instalação de novo sistema para o funcionamento da fonte luminosa; e instalação de mesas, lixeiras e paraciclos.

O processo licitatório está dividido em duas partes. O primeiro lote O primeiro prevê investimento de R$ 4,7 milhões na requalificação completa da praça com implantação de elementos de acessibilidade, renovação do mobiliário urbano e paisagismo. O segundo lote prevê investimento de R$ 832 mil na recuperação de espelhos d’água e da fonte luminosa.

Quem vencer a licitação ficará responsável por executar o projeto elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh). 

“A Praça do Relógio é um importante marco na história de Taguatinga, além de ser uma área com grande circulação de pessoas. Sua recuperação, há muito aguardada pela população local, vai se somar ao boulevard em construção sobre o Túnel Rei Pelé. Era o presente que faltava para darmos cara nova ao centro de Taguatinga”, destaca o secretário de Obras, Luciano Carvalho.

Para o morador da região, Julio Carneiro, “Taguatinga precisa de um coração, algo que marque sua revitalização. A área central de Taguatinga está há 32 anos em obras e aguardando uma requalificação real. Os investimentos na Praça do Relógio, da ordem de 5,5 milhões, podem ser esse marco; mas para isso é importante que se atualize a função desse espaço para maior acessibilidade e inclusão. Uma praça onde passam milhares de pessoas por dia tem que receber bem as pessoas e convidá-las a conhecer os tesouros, que por sua vez podem ser inteligentemente conectados em um circuito turístico ecológico-cultural. Vida que deve fluir desse coração para toda a cidade”.