terça-feira, junho 25, 2024
Desta semanaSaúde

SUS-DF convoca usuários para recadastramento

Foto: Tony Winston/Agência Saúde-DF

Atualização de dados facilitará contato com pacientes para consultas, exames, entre outros procedimentos

Foi lançada, na última quarta-feira (5), campanha que tem como objetivo atualizar os dados de todos os pacientes do Sistema Único de Saúde do Distrito Federal (SUS-DF).Com a iniciativa, a Secretaria de Saúde do DF que melhorar a comunicação com os usuários e tornar mais efetiva a atuação do SUS.

Os pacientes devem atualizar dados simples como o contato (e-mail, telefone e Whatsapp, especialmente) e endereço. As informações corretas auxiliam os profissionais de saúde no atendimento e contribuem para um cuidado mais eficiente e seguro. Esses dados também são utilizados pela SES-DF em planejamento e gestão sobre a saúde da população.

Além das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) já realizarem a qualquer tempo a atualização nos locais físicos, a pasta disponibiliza agora um link para o autocadastro , onde o cidadão poderá acessar com a sua conta gov.br e inserir e/ou conferir os dados corretos. 

Outra novidade é que a Secretaria também ofertará a atualização em ações extramuros, que são atividades promovidas fora do ambiente físico da SES. Há ainda o Disque Saúde 160, na opção 5, com cerca de 300 operadores treinados para realizar o recadastro dos pacientes.

“Estamos oferecendo diversos canais e buscando a população por meio dos nossos agentes comunitários de saúde [ACSs], em todos os níveis de assistência. Precisamos que o paciente participe desta campanha, evitando, assim, problemas na comunicação entre a rede e ele”, enfatiza a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio.

Segundo a gestora, quando há dificuldade em acionar a pessoa cadastrada, pode ocorrer prejuízo direto na saúde do paciente ou de um familiar querido. “Quando não o encontramos por conta de um número de telefone errado, não conseguimos dar a devolutiva do SUS. São resultados de exames, marcação de consultas, cirurgias, esquemas vacinais e outros procedimentos importantes. Ele acaba fora da Regulação, precisando ser reinserido depois”, explica Lucilene.

Com cadastros mais completos, também é possível identificar as principais demandas e traçar estratégias bem direcionadas. Outro ponto da atualização é que contribui para que a pasta do DF receba o financiamento do SUS por meio do Ministério da Saúde de forma mais precisa.

Com informações da SES-DF