domingo, junho 23, 2024
Desta semanaSaúde

UBSs ampliam atendimento por conta da dengue

Foto: Breno Esaki/ SESDF

Além do horário ampliado durante a semana, unidades também atenderão aos sábados

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Distrito Federal estão enfrentando um aumento significativo na procura por atendimento de pacientes com sintomas de dengue, levando as autoridades de saúde a adotarem medidas emergenciais. A partir desta quarta-feira (17), as UBSs passam a funcionar em horário ampliado, de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h, visando garantir um atendimento eficaz diante do crescente número de casos da doença.

A Secretaria de Saúde destaca a importância de buscar atendimento nas UBSs assim que surgirem os primeiros sintomas da dengue, como febre alta, dores no corpo, nas articulações, atrás dos olhos, mal-estar, falta de apetite, cefaleias e possíveis manchas vermelhas pelo corpo. Com isso, é possível fazer um diagnóstico precoce e iniciar o tratamento, reduzindo os riscos de complicações associadas à doença.

Confira as UBSs que terão horário ampliado:

UBS 1 da Asa Sul (SGAS 612);

UBS 1 do Paranoá (QD 21, área especial, Conjunto 15);

UBS 1 de São Sebastião (Centro de Múltiplas Atividades);

UBS 1 de Águas Claras (QS 5, Lote 24, Av. Areal);

UBS 2 do Recanto das Emas (Quadra 102, área especial);

UBS 5 de Taguatinga (Setor D Sul, AE 23);

UBS 1 de Vicente Pires (Rua 4C, chácara 12);

UBS 3 de Ceilândia (QNM 15, Lote D, área especial);

UBS 7 de Ceilândia (QNO 10, área especial, D, E);

UBS 6 do Gama (Entrequadra, área especial 12/16, Setor Oeste);

UBS 1 de Santa Maria (QR 207/307, conjunto T, lote 2).

Além disso, neste final de semana (20 e 21 de janeiro), as UBSs 2 de Ceilândia (Bloco F da QNN 15) e 2 de Brazlândia (Quadra 45 da Vila São José) funcionarão aos sábados e domingos, das 7h às 19h, enquanto outras 60 unidades já atenderão aos sábados, das 7h às 12h.

A população é orientada a buscar uma das 13 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) espalhadas pela capital em caso de sintomas graves, como dores intensas na barriga, vômitos persistentes, sangramentos no nariz, boca ou nas fezes, tontura e cansaço extremo. A situação de cada UPA, incluindo a fila de espera para atendimento, pode ser consultada em tempo real. A Secretaria de Saúde reforça a importância da colaboração da população para conter a propagação da dengue e garantir a assistência necessária aos afetados pela doença.