quinta-feira, abril 18, 2024
CidadesDesta semana

Audiência pública discutirá Centro Metropolitano de Taguatinga

Arte: Divulgação/Terracap

Proposta prevê 130 lotes de uso variado e projeta cerca de 20 mil habitantes

No ano passado, iniciaram-se as discussões em torno do projeto de parcelamento de solo referente ao Centro Metropolitano de Taguatinga (CMT), localizado entre as regiões administrativas de Ceilândia e Taguatinga, às margens da rodovia DF-085. Com o intuito de estruturar a região e explorar sua potencialidade econômica, o empreendimento está previsto para funcionar como um polo de integração entre Taguatinga, Ceilândia e Samambaia.

O próximo passo nas discussões está marcado para o dia 31 de janeiro, quando será realizada uma audiência pública para apresentação do projeto. A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) e o Instituto Brasília Ambiental irão detalhar à população o relatório de impacto ambiental complementar (Riac) relacionado ao licenciamento ambiental do CMT.

A audiência pública ocorrerá de forma presencial, às 19h30, no Auditório UAC do campus de Ceilândia da UnB, com transmissão ao vivo pela internet. O evento faz parte do procedimento do licenciamento ambiental de empreendimentos, sendo uma oportunidade para divulgar à comunidade os impactos previstos durante as obras e o funcionamento do empreendimento.

O CMT, situado às margens da Via de Ligação Centro Norte (rodovia DF-085), está projetado para ter 130 lotes, incluindo 105 de uso misto, 14 de uso comercial e institucional, sete de equipamentos públicos e quatro institucionais, prevendo abrigar cerca de 20 mil habitantes. O projeto contempla espaços públicos, avenidas arborizadas, ciclovias e calçadas amplas, além de um grande parque urbano para o lazer da população.

A área será atendida por duas estações de metrô e por importantes eixos viários, que, segundo o governo, visa melhorar a conectividade e acessibilidade. Os interessados podem acessar os estudos, regulamentos da audiência e demais documentações no site do Instituto Brasília Ambiental . A audiência também representa uma oportunidade para a comunidade expressar críticas, sugestões e contribuições para moldar o empreendimento de acordo com as necessidades e desejos locais.