quinta-feira, abril 18, 2024
CidadesDesta semana

Viva W3 é aprovado por frequantadores

Foto: Acácio Pinheiro – Agência Brasília

Entrevistados afirmaram que não só apoiam a destinação da via para esportes e lazer aos domingos e feriados, como defendem a sua reprodução em outras regiões administrativas

O programa Viva W3, que abriu a avenida tradicional de Brasília para esportes e lazer aos domingos e feriados, completou 1 ano na semana passada. No início, o projeto encontrou resistência de alguns moradores, comerciantes e lojistas, conforme matéria veiculada pelo DF Notícias na época. Mas, de acordo com Pesquisa divulgada pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) e outra da própria Fecomércio a realidade é outra: dados apontam que ampla maioria de empresários e frequentadores da região aprovam medida no local.
Informações da pesquisa realizada pela Codeplan apontam que 82%, de mais de 200 entrevistados, afirmou que não só apoiam a medida como defendem a sua reprodução em outras regiões administrativas (RAs).
Dividida em sete etapas, a pesquisa foi executada por 14 pesquisadores, que representavam a Codeplan, e com a participação de frequentadores da W3 aberta e moradores da Asa Sul. Todas as etapas da pesquisa foram divididas em duas fases, sendo a primeira, com moradores da Asa Sul, via telefone pela Central de Atendimento ao Cidadão, a Central 156, e a segunda presencialmente aos domingos na W3 sul aberta.
De acordo com os dados enviados ao DF Notícias, “80% dos entrevistados moravam no Plano Piloto, destes 94% eram moradores da Asa Sul, ou seja, 75% dos entrevistados moravam na Asa Sul. Outras 19 RA’s foram citadas. Cada uma das RA’s representou entre 1% a 2% das entrevistas”.
Para o presidente da Codeplan, Jean Lima, o propósito da pesquisa é “monitorar e avaliar a percepção dos transeuntes e usuários da W3 sobre o programa. Pois a orientação do governo é atuar e executar políticas baseadas em evidências científicas”.
A secretária executiva de acompanhamento e monitoramento de políticas públicas, Meire Coelho, disse que, “com esta pesquisa confirmamos a aprovação dos moradores à abertura da W3 para pessoas e ciclistas, considerando que 88% dos entrevistados que declararam ter frequentado todos os domingos e feriados avaliaram positivamente a iniciativa.”, disse.

Lazer via decreto

A iniciativa de fechar a via para pedestres e ciclistas chegou à avenida W3 por meio do Decreto nº 40.877/2020, o projeto surgiu de uma ideia do governador Ibaneis Rocha. O objetivo era iniciar uma remodelação da avenida comercial, que já foi a mais importante de Brasília, e levar o público de volta ao local.
Aos domingos e feriados, no período das 6h às 18h, a avenida W3 é destinada para uso exclusivo de pedestres e ciclistas. Para a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, o projeto veio para dar novas perspectivas para instalar na área um circuito turístico e artístico. Isso inclui a reforma de becos e a revitalização do Cine Cultura, localizado na 507 Sul. Segundo o governo, o prédio será transformado em um hub cultural, turístico, de formação e de tecnologia social e de cultura empreendedora.

Empresariado satisfeito

O apoio à iniciativa foi também atestado pela maioria dos 108 empresários da área (64%) que responderam aos questionários de pesquisa realizada pela Fecomércio, no período de 24 de maio e 9 de junho de 2021. O levantamento foi chamado de Distrito Criativo por causa da intenção de se instalar um espaço de economia criativa entre as quadras 502 e 508 Sul.
A Fecomércio-DF, por meio de sua Câmara Empresarial de Economia Criativa, realizou um evento, no domingo (27), com programação diversificada no local em comemoração ao primeiro ano de mudanças no local.
O presidente da Fecomércio-DF, José Aparecido Freire, destacou que os projetos desenvolvidos na W3 têm aprovação tanto dos empresários locais quanto da população. “Mais de 60% desses dois seguimentos são a favor da W3 Sul aberta para os pedestres aos domingos e feriados. Estamos trabalhando para melhorar o que já existe, por isso sugerimos que a avenida fique fechada para carros somente entre os trechos entre 502 até a 508. Isso irá facilitar o acesso aos estacionamentos e ao comércio local”, explicou Freire.
A reivindicação dos empresários por mais eventos na área será atendida, segundo o presidente da Fecomércio-DF. Ele destacou a importância das ações criativas para a retomada do comércio, como o projeto Corredor Cultural, previsto para iniciar em setembro e que vai ampliar a opção de atrações na W3 aos domingos e feriados.
“Essas iniciativas criativas estão sendo aplicadas e vão dar movimento nesses espaços criados. É o caso do Infinu (na 506 Sul), um prédio que estava abandonado e agora é frequentado. O Corredor Cultural vai dar ainda mais suporte e lazer para as famílias que estiverem frequentando a W3”, detalhou o presidente da entidade empresarial.

Outros pontos

De acordo com o GDF, “atualmente, o DF conta com mais dois projetos dessa configuração: o famoso Eixão do Lazer, no Eixão Norte e Sul, e o Domingo da Gente, no Paranoá. A avenida de 1,1 km que liga o Paranoá ao Condomínio Paranoá Parque também é fechada aos domingos para os carros das 7h às 17h. Livre de trânsito, a pista é usada pela comunidade para a prática de atividades esportivas ao ar livre desde julho do ano passado”.