sábado, abril 13, 2024
CidadesDesta semana

Autódromo pode voltar a receber corridas ainda em 2021

Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Começaram esta semana as obras de reconstrução da pista do Autódromo. Espaço se transformará em multiuso. Inauguração pode ser em dezembro deste ano

Fechado ao público há quase uma década, o Autódromo de Brasília começa a ecoar o ronco dos motores das máquinas que trarão vida às pistas que já receberam grandes nomes do automobilismo e motociclismos em campeonatos gravados na memória de quem ama a velocidade.

A pista do autódromo, finalmente, vai ser reconstruída. O anúncio foi feito na terça-feira (19), quando BRB, Terracap e DER assinaram um protocolo de intenções que viabiliza as obras de reconstrução. A intenção da cooperação entre os colaboradores é possibilitar a retomada das atividades no autódromo o mais rápido possível.

A previsão é de que, se o clima permitir, as intervenções na pista sejam concluídas até dezembro deste ano. Porém, se as condições climáticas não favorecerem a conclusão, a reabertura do espaço para novas competições vai ficar para o primeiro semestre do ano que vem.

A gestão do autódromo, que pertence à Agência de Desenvolvimento (Terracap), vai passar a ser responsabilidade do Banco de Brasília, e terá como parceiro na reforma da pista o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF).

Segundo o governo, mais do que um autódromo, o BRB quer transformar o local em uma arena multiuso, com espaço para ciclistas, caminhadas e corridas, kartódromo, concessionárias de veículos, pista off-road, centro médico e a manutenção do Drive-in.

“A intenção é que a pista possa ter muitas outras utilidades além das corridas de automóveis e motos propriamente ditas. Queremos devolver o autódromo para a cidade cada vez mais integrado ao dia a dia e ter a maior quantidade de pessoas usufruindo deste espaço público que se encontra fechado há tanto tempo”, afirma o presidente do Banco de Brasília, Paulo Henrique Costa.

“Queremos um autódromo autossustentável, que pague suas próprias contas. Por isso esse desenho de arena multiuso. Nós faremos isso por fases. Agora é qualificá-lo e devolvê-lo para a população voltar a assistir corridas aqui. No ano que vem avançamos em outras reformas”, adianta Paulo Henrique Costa.

Padrão internacional

Ficará a cargo do DER-DF atuar junto às federações local e internacional de automobilismo para que a reforma dos 5,4 km da pista atenda a todos os critérios e protocolos de segurança.

O diretor-geral do DER-DF, Fauzi Nacfur Jr, explica que “o DER construiu o autódromo e agora fomos chamados para esse novo desafio do governo Ibaneis, juntamente a outros órgãos. O asfalto que será feito aqui é diferenciado, com a adição de polímeros, que é uma estrutura mais resistente para melhorar o nivelamento desse asfalto e possibilitar as corridas, atendendo a todas as normas técnicas da Federação Internacional de Automobilismo”.

De acordo com Fauzi, neste momento está sendo feita a fresagem do asfalto para, em seguida, ser feita a pista teste. Assim que ela for aprovada pela Federação Internacional de Automobilismo, será concluída a recomposição asfáltica do autódromo. Os técnicos do DER-DF iniciaram na terça (19) o levantamento das condições da estrutura do pavimento existente.

O presidente da Federação de Automobilismo do Distrito Federal, Renato Constantino comemorou a iniciativa. “É um marco para Brasília a retomada do nosso autódromo. Estou feliz que ele vai voltar a receber provas automobilísticas. Para quem está há oito anos sem essa praça maravilhosa, que é o autódromo, vê-lo de volta é um sonho que vai se concretizar no governo Ibaneis”, afirma.

O Autódromo Internacional de Brasília Nelson Piquet tem 726.822 metros quadrados e fica no Setor de Recreação Pública Norte, próximo aos setores comercial e hoteleiro, na região central de Brasília. A estrutura foi inaugurada em 1974 e possui uma pista de 5.475,58 metros.