quarta-feira, julho 24, 2024
Desta semanaSaúde

Imunização contra influenza e covid podem ser simultâneas

Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

Em caso de necessidade, o usuário pode até receber mais imunizantes conforme a indicação dos profissionais de saúde

Em tempo de alta nos registros de doenças respiratórias, a prevenção é a melhor aliada para evitar os casos graves das enfermidades. E para alguns casos, como covid-19 e gripe, estão disponíveis vacinas gratuitas na rede pública de saúde.

Quem procurou os postos de vacinação, recentemente, para aplicação dos imunizantes descobriu uma novidade, a aplicação simultânea das vacinas contra o coronavírus e a influenza (gripe). Após estudos, especialistas constataram que não há impedimento para que os dois imunizantes sejam aplicados ao mesmo tempo.

E para tranquilizar a população, a enfermeira Fernanda Ledes, da área técnica de imunização da Secretaria de Saúde, diz que a aplicação das duas vacinas não amplia a possibilidade de reações. “Você pode aproveitar a mesma oportunidade e tomar a de influenza junto, não tem problema”, afirma.

Essa possibilidade não foi oferecida no início da vacinação contra covid-19 por conta da ausência de estudos específicos relativos à interação entre os dois imunizantes. Contudo, a chefe da assessoria de mobilização das ações de combate às endemias, Cristina Soares, lembra que novas pesquisas mostraram a viabilidade. “Mudou a orientação, com base no Plano Nacional de Operacionalização da Campanha Covid-19, do Ministério da Saúde”, esclarece.

A Secretaria de Saúde do DF reforça que a população com mais de 12 anos pode procurar 80 unidades de saúde para receber uma dupla proteção: as vacinas contra covid-19 e contra a gripe (influenza) estão liberadas para aplicação no mesmo momento. A regra vale tanto para quem vai tomar a primeira dose quanto para quem vai tomar a segunda ou qualquer um dos reforços contra a covid-19.

Apenas para crianças de 5 a 11 anos permanece a necessidade de intervalo entre a vacina covid-19 e as demais vacinas. As crianças de 6 meses a 4 anos e 11 meses ainda não recebem a vacina contra a covid-19, mas podem receber o imunizante da gripe.

Para quem tem pelo menos 12 anos, a orientação é não se vacinar caso apresente qualquer quadro de febre ou outras doenças. Quem teve covid-19 e apresentou sintomas, as vacinas podem ser aplicadas 30 dias após a melhora. Já os assintomáticos precisam esperar 30 dias do teste que comprovou a infecção.

Tripla imunização

A Secretaria de Saúde informa que, em caso de necessidade, o usuário pode até receber três ou mais vacinas em um dia. É o caso de um adulto que nunca tenha tomado, por exemplo, vacinas contra febre amarela ou tétano. A equipe da Unidade Básica de Saúde (UBS) deve verificar o cartão de vacina para atestar algum atraso e avaliar quais vacinas deverão ser aplicadas.

É importante ressaltar que quem não tem cartão de vacinas também pode ser atendido. Neste caso, a equipe emite um novo cartão e, se não houver registro de nenhuma vacina, são aplicados os imunizantes previstos para cada faixa etária, conforme o calendário de vacinação.

No site da pasta é possível conferir o Calendário de Vacinação, a lista de unidades com aplicação de vacinação contra a covid-19 e a lista de unidades com aplicação de vacinação contra a influenza.

Com informações da Secretaria de Saúde