Rodoviária de Taguatinga passará por reforma e ampliação

Foto: DFN

Terminal provisório recebe milhares de passageiros de vários estados e do Entorno. Usuários reclamam a falta de estrutura, mas governo anuncia que obras para adequação total da estrutura

São quase dez anos de improviso para passageiros, comerciantes, motoristas que precisam utilizar a Rodoviária Provisória de Taguatinga, instalada de maneira temporária ao lado Centro Administrativo do Distrito Federal (Centrad). Contudo, o que era provisório foi ficando permanente. Mas, governo dá sinais de que mudança da situação está a caminho.

Um dos terminais rodoviários mais movimentados do Distrito Federal, localizado na Avenida Elmo Serejo em Taguatinga Norte, teve que ser desativado e removido do local onde operou por mais de 30 anos para dar lugar ao complexo de prédios do Centrad.

Em 2013, estrutura provisória foi erguida para que passageiros e empresas de transporte rodoviário não ficassem sem um terminal na região, já que a rodoviária mais próxima para embarque e desembarque interestaduais fica na Epia.

Na época, os investimentos foram proporcionais ao planejamento temporário para a estrutura. Mas milhares de passageiros reclamam diariamente sobre as más condições estruturais da Rodoviária de Taguatinga.

“Vou a Goiânia pelo menos uma vez ao mês por conta de familiares e essa rodoviária é a mais próxima da minha casa, sem contar que aqui tenho a disponibilidade de vários horários. Pego ônibus nesse ponto há mais de trinta anos, mas desde que construíram essa estrutura provisória aqui a coisa piorou, parece que fomos esquecidos. Dependendo do horário não encontramos lugar para sentar, os banheiros são pequenos e frequentemente encontramos algo quebrado ou sem funcionar”, aponta Claudineia Caetano.

Fábio Henrique, reclama da insegurança do terminal. “Tenho parentes que moram no interior do Goiás que sempre vêm nos visitar. Quando tenho que buscar alguém na Rodoviária de Taguatinga já sei que preciso ficar mais atento. Primeiro que não tem lugar próximo para estacionar, preciso deixar o carro quase que em frente ao Serejinho porque não existe estacionamento na rodoviária. Segundo porque moradores de rua e usuários de drogas tomaram conta de todos os espaços externos do terminal. É um perigo principalmente no período da noite. Por vezes encontramos policiais, mas não é todo dia”, conta o estudante de administração.

Funcionários também contam as dificuldades que enfrentam. “Aqui tem muito o que fazer. É sempre lotado, raramente há como sentar. Os passageiros têm que amontoar as bagagens. Reclamam com a gente que trabalha em guichê”, relata uma funcionária de empresa de ônibus que pediu para não ser identificada.

A estrutura provisória é semelhante a um galpão. O espaço acomoda entre malas e caixas, cerca de dez mil pessoas ao dia. Ao todo, são apenas 10 boxes para comportar o fluxo de ônibus interestaduais e do Entorno, mas as baias não são compatíveis com o tamanho dos ônibus rodoviários. O local dificulta as manobras dos condutores.

Motorista de empresa relata que manobrar no espaço limitado do terminal é um verdadeiro malabarismo. “Sou motorista de ônibus interestadual há mais de 15 anos e digo que manobrar nessa rodoviária aqui é um verdadeiro malabarismo. A quantidade de boxes não é suficiente para a quantidade de carros e passageiros que tem aqui. Temos que que dividir com os ônibus de linhas da cidade, com carros de passeio, taxes, transporte de aplicativo, tem hora que isso aqui é um caos. Já vi passageiros quase sendo atropelados por conta da qualidade ruim da sinalização e iluminação, isso aqui é um perigo principalmente para crianças e idosos”, conta condutor que também não quis ser identificado.

Nova estrutura

Questionada sobre a situação da Rodoviária de Taguatinga, a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) informou, por meio de nota, que em breve o terminal passará por adequação.

“A Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) informa que o projeto de adequação do terminal está em estudo e a estimativa é que esse projeto esteja pronto para licitação no segundo semestre deste ano”, diz nota.

A rodoviária provisória ocupa atualmente área próxima ao complexo esportivo de Taguatinga, onde ficam o ginásio de esportes Serejinho e o estádio Elmo Serejo (popularmente conhecido como Serejão). E segundo a Semob, o projeto em andamento prevê a permanência do terminal no local onde está. “A Semob esclarece que a adequação se refere ao mesmo prédio onde atualmente funciona o terminal”.

Enquanto o projeto segue em fase de estudos a pasta informou que “está executando serviços de manutenção que envolvem diversos reparos”. E que “está elaborando um projeto de adequação, que vai envolver obras de reforma e ampliação do terminal”.

Quanto a segurança dos usuários a Semob disse que “a pasta esclarece que a PMDF foi solicitada para intensificar as rondas no terminal”.