quinta-feira, abril 18, 2024
CidadesDesta semana

Ação conjunta atende vulneráveis no SCS

Foto: SSPDF

Emissão de documentos, atendimentos psicossociais e jurídicos, orientação profissional e inclusão em programas sociais são alguns dos serviços oferecidos

Após várias reuniões entre agentes do Governo do Distrito Federal, Ministério Público do DF e comerciantes do Setor Comercial Sul (SCS), começa operação conjunta coordenada pela Casa Civil e pelas secretarias de Governo e de Segurança Pública para atender a população em situação de rua que ocupa o setor.

A condição de vulnerabilidade é um fato antigo que ocorre em uma das áreas mais importantes para o setor produtivo de Brasília, o que abriu espaço para que criminosos se misturassem à população em situação de rua e cometessem seus crimes sem que fossem penalizados.    

Com o objetivo de oferecer serviços, orientar a população em vulnerabilidade do SCS e inibir a ação de bandidos, de hoje até sexta-feira (15) as forças de segurança – polícias Militar (PMDF) e Civil (PCDF), Corpo de Bombeiros (CBMDF) e Departamento de Trânsito (Detran) – e demais órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF) estarão à disposição para a emissão gratuita de RG, orientar quanto à expectativa de trabalho, realizar exames de DNA, regularizar cadastro para acesso aos programas assistenciais do governo entre outros atendimentos.

De acordo com o governo, a intenção é promover dignidade e cidadania, disponibilizando serviços necessários para melhorar a qualidade de vida, além de garantir a ordem pública e a prevenção à criminalidade.

As tendas montadas na Quadra 5 do Setor Comercial Sul, ao lado do BRB, são para atender preferencialmente a população em situação de rua do local e funcionam das 9h às 14h.

Serviços

Os servidores da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) estão responsáveis pela abordagem social e acolhimento ao público, explicando sobre os atendimentos oferecidos. Como suporte na segurança das equipes de abordagem o Comando Móvel (CMóvel) da PMDF está no local.

O serviço itinerante Identidade Solidária, da PCDF, fará 40 atendimentos por dia para emissão de documentos. A Unidade Móvel da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) está disponível para registros de ocorrências relacionadas a crimes contra mulheres e para esclarecimentos acerca da Lei Maria da Penha.

Os interessados ainda podem assistir palestras com orientação de primeiros socorros, manobras de desengasgo e operação contra a dengue do CBMDF.

A Defensoria Pública participa com atendimentos psicossociais e jurídicos em geral, consulta processual, regulamentação de documentos – emissão gratuita de 2ª via de RG e 2ª via de certidão de nascimento – na sexta-feira (13).

Além das abordagens, a Sedes também é responsável pelos demais serviços referentes à política socioassistencial como a inclusão das pessoas em programas, desde que atentam os pré-requisitos estabelecidos.

Vítimas de violência são orientadas pela Sejus sobre como buscar os mecanismos de ajuda disponíveis. A Secretaria de Trabalho está intermediando o acesso ao mercado de trabalho por meio das agências do trabalhador e ainda oferece orientações quanto à carteira de trabalho e ao Seguro-Desemprego. A pasta também está cadastrando lavadores de veículos e orienta matrícula em cursos do governo.

O projeto contempla também o espaço físico do SCS. Sob a responsabilidade da Novacap e do SLU a região passa por um processo de reestruturação. Na última terça-feira (12) foram retirados oito caminhões de entulhos, além disso, ações de lavagem, capina, varrição, pinturas de meio-fio, podas de árvore, entre outras benfeitorias estão sendo feitas na área.