domingo, junho 23, 2024
Desta semanaSaúde

Aumentam casos de câncer de próstata

Foto: Freepik

Novembro é o mêda conscientização da população masculina sobre a importância dos cuidados com a saúde

O câncer de próstata é o mais comum entre a população masculina e representa 30% dos diagnósticos da doença no País. A cada 40 minutos, um homem morre vítima da enfermidade. No último triênio, os índices apontavam para 65.840 casos da doença. Segundo o Instituto Oswaldo Cruz, para cada ano deste triênio 2023-2025, são esperados 72 mil casos novos desse câncer no Brasil.

De acordo com Rodrigo Braz, médico especialista do Hospital Urológico de Brasília, esse crescimento é decorrente de uma série de fatores vinculados ao envelhecimento da população e a melhoria da sensibilidade das técnicas diagnósticas. “A disseminação do teste de medição dos níveis de PSA total e do toque retal, a melhora da acessibilidade ao médico, campanhas nacionais de orientação e conscientização – mesmo em homens assintomáticos – possibilitaram um aumento nos casos de diagnóstico, o que eleva o número de casos”, explica.

No entanto, os hábitos da população são fatores que colaboram diretamente para a incidência do câncer de próstata. Rodrigo Braz alerta que é fundamental a melhora no estilo de vida dos homens. “A diminuição na ingestão de bebidas alcoólicas, do consumo de industrializados, carne vermelha e gordura animal, além de não fumar e realizar atividade física regularmente, minimizam bastante os riscos do surgimento do câncer de próstata”, alerta.

Exames

A visita ao urologista é fundamental para que sejam realizados os exames de rotina. O rastreio diagnóstico do câncer de próstata deve ser iniciado aos 40 anos para homens que fazem parte do grupo de risco – homens com histórico familiar de câncer de próstata, obesos e afrodescendentes. Os exames englobam a realização de uma boa história clínica, identificando os fatores de risco, a dosagem laboratorial do PSA (antígeno prostático específico) e a realização do toque retal. Rodrigo Braz destaca que o simples exame de toque retal da próstata pode detectar até 20 % dos casos de câncer.

Tratamento

Após o diagnóstico, o paciente pode ser tratado com cirurgia, radioterapia, criocirurgia, hormonioterapia, imunoterapia, quimioterapia entre outras abordagens que dependerá de cada quadro.

Em caso de cirurgia, a tecnologia robótica é uma opção para o tratamento do câncer de próstata. A Prostatectomia Radical por via laparoscópica robótica trouxe inúmeros benefícios ao paciente como menor chance de sangramento durante a cirurgia, melhora nos resultados funcionais no que diz respeito a função erétil e continência urinária, menos dor no pós-operatório, alta hospitalar precoce, retorno mais rápido as atividades de vida diária e menores incisões.