quinta-feira, abril 18, 2024
Desta semanaSaúde

Vacinação contra dengue ampliada para adolescentes

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Pais e responsáveis por meninos e meninas de 12 a 14 anos pode buscar os postos de vacinação

O Governo do Distrito Federal (GDF) anunciou, nesta terça-feira (5), a ampliação na campanha de vacinação contra a dengue, direcionada agora para a faixa etária de 12 a 14 anos. A iniciativa visa intensificar os esforços para atingir uma maior cobertura na nesta faixa etária e reforça o compromisso do governo em utilizar todas as vacinas disponíveis.

A partir de hoje, as 81 salas de vacinação distribuídas nas unidades básicas de saúde (UBSs) estão preparadas para receber crianças e adolescentes. Importante destacar que a faixa etária de 10 e 11 anos continuará sendo atendida, garantindo uma ampla abrangência na proteção contra a dengue.

A secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, enfatiza a importância desse movimento: “Nosso objetivo é aplicar todas as vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde. Fazemos um monitoramento diário do número de crianças atendidas e decidimos fazer essa ampliação para atingir mais rapidamente a cobertura na população geral do DF.”

O Distrito Federal recebeu do Ministério da Saúde 71.708 mil vacinas, que estão à disposição o público-alvo desde o dia 8 de fevereiro. Entretanto, apenas cerca de 33% das doses haviam sido aplicadas até o início desta semana, totalizando 25.310 vacinas. Com o vencimento das demais doses em 30 de abril, o governo destaca a necessidade dos familiares e responsáveis levarem seus filhos para receberem o imunizante.

De acordo com a Secretaria de Saúde, não há previsão para o Ministério da Saúde enviar novas doses de vacinas contra a dengue. Portanto, o público-alvo da campanha permanece restrito, concentrando-se nas crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

Orientações

Pais ou responsáveis devem comparecer às UBSs com o documento de identificação da criança ou adolescente, além da caderneta de vacinação. É importante ressaltar que, se a pessoa foi diagnosticada com dengue, é necessário aguardar seis meses para iniciar o esquema vacinal.

O esquema vacinal consiste em duas doses, com um intervalo de 90 dias entre elas. Mesmo em casos de contaminação por dengue após a primeira dose, a recomendação é manter a data prevista para a segunda dose, desde que haja um intervalo mínimo de 30 dias entre a infecção e a aplicação do imunizante.

Contudo, a vacinação contra a dengue não é indicada para pessoas com imunodeficiência congênita ou adquirida, incluindo aqueles em terapias imunossupressoras, com infecção por HIV sintomática, ou com evidência de função imunológica comprometida, além de pessoas com hipersensibilidade às substâncias listadas na bula.